terça-feira, abril 28, 2009

One dove

To bring me some peace

In starlight you came from the other side

To offer me mercy

domingo, abril 19, 2009

I

fui ver finalmente a 1ª parte do che de soderbergh e não saí desiludida, uma vez que uma das razões que me levou a ir vê-lo era tentar compreender o mito gerado à volta desta pessoa, sobre a qual eu era pouco menos que ignorante. compreendo o fascínio que gera, o carisma que tinha, a força da mensagem. uma figura sem dúvida inspiradora. mas sou incapaz de concordar com os meios usados para atingir os fins. se calhar não haveriam outros, mas mortandade é coisa que não aprecio.

quanto ao filme, dificilmente seria possível fazer melhor. resta agora ver a segunda parte.


II


ontem à noite, dazkarieh em arruda dos vinhos a apresentar o último álbum hemisférios.
onde antes havia percussões com sabor étnico, existe agora uma bateria endiabrada que foi a melhor coisa que, na minha opinião, aconteceu, musicalmente, à banda. e a cada concerto que passa as coisas vão resultando melhor. ontem foi mais uma actuação fantástica, com a vocalista joana negrão cada vez mais solta e com uma presença magnética.
melhor ainda foi ter ficado à conversa com eles depois do concerto, para além de serem incrivelmente talentosos são pessoas encantadoras.

segunda-feira, abril 13, 2009

o senhor sentado no metro é em câmara lenta.
dormita com a boca aberta e cabeceia para a frente como se não existisse gravidade. lentamente.
tenham a bondade de me auxiliar.
tenham a bondade de me auxiliar.
com o cego já a meio caminho do corredor decide dar uma moedinha.
agradeço a vossa ajuda, tenham a bondade de me auxiliar.
retira a bolsa das moedinhas, conta uma a uma. 20. 50. 20. 20. 10. e umas tantas,
agradeço a vossa ajuda tenham a bondade de me auxiliar.
o cego passa depressa demais para a lentidão do homem lento.
decide por fim que moeda dar, dá-lhe duas até.
agradeço a vossa ajuda tenham a bondade de me auxiliar.
mas o cego já lá vai à frente, indiferente à tentativa frustrada. o homem lento fita o cego durante uns lentos dez segundos mas já é demasiado tarde.
repara que olho para ele, fita-me fixamente. finjo que não é nada comigo, era o que me faltava...e lentamente o homem fecha os olhos gordos e outra vez a dormitar.

sábado, abril 11, 2009



note to self: chegar aos 50 como a kim gordon
não estou de férias nem fui para a neve, como parece obrigatório por estes dias.
a emissão segue por aqui dentro de momentos.
em todo o caso, feliz páscoa para todos.


foto google