segunda-feira, junho 15, 2009


não ia ao teatro há anos, desde os tempos do liceu, em que íamos em visita de estudo. a vontade de ir já a tinha há muito tempo e concretizou-se por fim no último sábado em que fui ver a'o bando «crucificado».
peça ao ar livre e com texto de natália correia prometia muito.
foi bastante agradável mas, por mais vazio que isto soe, não percebi rigorosamente nada.
na conversa informal prometida para depois do espectáculo com os encenadores e os actores adivinhava-se um tempo bem passado. em vez disso, uma conversa bacoca acerca da não funcionalidade do teatro, da nenhuma pretensão em passar mensagem alguma mas por outro lado na vontade de pôr as pessoas a reflectirem sobre o quotidiano. constrangedora masturbação intelectual. e por mais voltas que dê à cabeça e por mais ideias que troque com o meu par continuo sem qualquer luz sobre a peça.
foi giro mas não percebi nada.

5 comentários:

comboio turbulento disse...

o meu post de ontem é a resposta a este teu corajoso texto. beijinhos

Teresa disse...

Hello!
Adorei a tua rubrica mais parva de sempre... :D

Bjinhos

maoqueeaaf disse...

Pa... nem tudo no teatro é bom... Mas não desistas, continua a tentar porque há teatro verdadeiramente interessante e com mensagens bastante claras e perceptiveis para o público...
Beijo!

Maria del Sol disse...

A masturbação intelectual é o pecado capital dos meios artísticos e uma das causas do divórcio entre o público não especializado e os hábitos culturais. Enquanto as coisas continuarem assim vai sempre haver teatros às moscas piqueniques com os Tonys desta vida a abarrotar de gente.
E não digo com isto que quantidade de público seja qualidade (bem pelo contrário), mas a falta de pessoas com sentido crítico, que creio ser o essencial a extrair destes eventos, é que é preocupante.

passarola disse...

oh miúda, não vais ao teatro há anos e quando vais escolhes logo uma peça pseudointelectualoide!!!! Segue mais os meus conselhos que conheço melhor o meio e sei quem anda aí a fazer coisas giras que vale a pena ir ver ;)