quarta-feira, maio 20, 2009

acordo de manhã e tenho por hábito ligar logo a televisão nas notícias. hoje a primeira notícia que apanhei foi a da gravação da professora maluca que perguntava às alunas se eram virgens e que dizia que tinha mais escolaridade que qualquer encarregada de educação e outras coisas que tais. senti vergonha por aquela mulher, por estar a ouvir a voz dela a dizer aquelas coisas tresloucadas... e parece-me muito baixo enfiar um gravador às escondidas e tramar a mulher.
mas também eu tive a minha dose de professoras loucas. a minha professora de inglês do 5º ano não conseguia simplesmente dar aula, corria atrás dos putos que lhe roubavam pensos higiénicos da mala. o meu professor de matemática do 7º ano tinha a mania que era como o robin williams no clube dos poetas mortos e fez-nos ver o filme e, de uma maneira subtil mas insistente, deu a entender que gostava muito que os alunos dele um dia fizessem como no filme, então a turma toda, no último dia de aulas, eu incluída que nunca gostava de ficar de fora de nada, subiu às mesas e disse oh captain my captain e o homem ficou emocionado. a minha professora de religião e moral falava connosco dos últimos mexericos da escola e quais os rapazes que iriam dar belos homens.

8 comentários:

naturalissima disse...

Isto é chocante.
É triste saber que parte dos professores em Portugal são mal estruturados e/ou formados para assumirem o papel de educadores.
É lamentável esta triste degradação num sector tão delicado e fundamental para o desenvolvimento de um país.

Gostei deste breve texto que aqui editaste.
______________
Um beijinho grande para ti
Daniela

lory disse...

:s

enfim...há limites para tudo e aquela professora ultrapassou-os, por isso deve ser afastada...tenho dito!

:*

Betty Coltrane disse...

Concordo contigo amiga... senti-me embaraçada ao ouvir aquilo, a exposição de uma pessoa que tinha claramente atingido o seu limite. Não estava a agir nada bem, mas também não me agrada toda esta exposição. É um assunto que deveria ter ficado dentro da escola.
E também me lembrei dos nossos professores - especialmente da prof de inglês do 5º ano. Coitada! Eu tb a tinha a português, não sei se vocês tb tinham. E o professor de matemática e as suas tartes de pastel de nata, o "pi linha" sobre "pi pi", e aquelas anedotas inenarráveis... Ah! e aquele prof de educação física que adorava pôr o bracinho por cima das alunas.
Maus velhos tempos - mas apesar de tudo sobrevivemos bem, não foi? ;P

Incinerater disse...

"eu incluída que não gostava de ficar fora de nada" leia-se: eu carneira, que vou para onde vai toda a gente, não consigo tomar uma decisão sozinha.

Betty Coltrane disse...

Icinerater, leia-se: "insulto desnecessário e vazio baseado numa frase que não necessitava de tradução do seu sentido implícito"

Vê se cresces!

Mars disse...

A minha professora da primeira classe começou a ver tudo verde e dizia que estavam duendes debaixo da lareira.
Compreende-se perfeitamente o meu lado tresloucado, dado que já levo com isto desde tenra idade.

Em comentário à professora do momento, pouco ou nada tenho a dizer. Já nada me espanta...

Bjinhessss :D

Rabisco disse...

É verdade...existe uma bela dose de professores que todos tivemos de gramar...
E isto é giro, porque relembro todas essas personagens que pelas minhas salas de aula passaram e agora, bem, agora sou eu professor também!

Uma viragem de posição um pouco estranha...

Mas bem, aquela senhora professora tam de ter um contexto... De certeza que está completamente desiquilibrada!

=)

H4rdDrunk3r disse...

Felizmente a maioria dos meus profs marcou-me pela positiva. Adorei esse vosso episódio, o teu prof foi um grande sortudo! :)