segunda-feira, abril 13, 2009

o senhor sentado no metro é em câmara lenta.
dormita com a boca aberta e cabeceia para a frente como se não existisse gravidade. lentamente.
tenham a bondade de me auxiliar.
tenham a bondade de me auxiliar.
com o cego já a meio caminho do corredor decide dar uma moedinha.
agradeço a vossa ajuda, tenham a bondade de me auxiliar.
retira a bolsa das moedinhas, conta uma a uma. 20. 50. 20. 20. 10. e umas tantas,
agradeço a vossa ajuda tenham a bondade de me auxiliar.
o cego passa depressa demais para a lentidão do homem lento.
decide por fim que moeda dar, dá-lhe duas até.
agradeço a vossa ajuda tenham a bondade de me auxiliar.
mas o cego já lá vai à frente, indiferente à tentativa frustrada. o homem lento fita o cego durante uns lentos dez segundos mas já é demasiado tarde.
repara que olho para ele, fita-me fixamente. finjo que não é nada comigo, era o que me faltava...e lentamente o homem fecha os olhos gordos e outra vez a dormitar.

6 comentários:

maoqueeaaf disse...

o metro é por excelencia um grande observatório social...
e tu escreves que é uma maravilha!
beijinhos

Mars disse...

depois diz que sou eu que tenho a mania que sou escritora, ahah

naturalissima disse...

Momento tão bem descrito.
Estive por instantes diante de uma imagem cinematografica.

Todos os dias ando de Metro e é sem dúvida um dos lugares onde se pode observar e sentir diferentes vidas... Desde dos que se levantam de madrugada e seguem uma luta dura de trabalho para o seu ganha pão, aos vagabundos sem distino... outros, parasitas atentos para sacar carteiras.

sociedades assim... cada vez mais vividos desta forma.

até breve

lory disse...

:)

bonito?! ou talvez não...
;)

Rabisco disse...

É realmente curioso como se torna engraçada a vida no nosso dia-a-dia.
E só quem nunca experenciou essas vivências citadinas não consegue entender isso...
Por vezes passam-nos à frente situações deste tipo e levamo-las connosco na cabeça...por vezes acabamos mesmo por nunca esquecer.
Como neste caso em que acabaste por escrever (e muito bem escrito) aqui.
:)
O blog continua muito bom!
=P

Refugee disse...

Escreve um livro!!!