quarta-feira, agosto 06, 2008

fucking pós-paredes de coura!


apesar ter arriscado um bocado para ir estes dias a paredes de coura, e já sentindo alguma hostilidade por parte da minha chefe, não podia ter valido mais a pena.
nunca tinha ido a um festival de verão como verdadeira festivaleira, a dormir em tenda e a tomar banho de água fria. estive quatro dias sem me pentear, já que me esqueci da escova.
diz-se que este foi o festival mais quente de sempre, e de facto o clima era desértico, o que não nos permitia dormir até tarde, de modo a recuperar, pois o calor era insuportável, nem ver os concertos até ao fim, tal era o frio.
em termos de concertos, pois era exactamente isso que interessava, variou entre o muito bom e o muito mau.
no primeiro dia, os two gallants foram uma agradável surpresa. nunca tinha ouvido falar deles, e pareciam um pouco deslocados do resto do cartaz, sendo um duo bastante versátil, com boas canções, ainda que simples.
os the rakes conseguiram pôr grande parte dos adolescentes mtv2 em delírio, ainda que pouco conhecedores das músicas. eu própria confesso que também conheço mal, mas tendo em conta o que conheço foi um concerto tal como imaginei. o excêntrico vocalista , com algum álcool à mistura e com os seus trajeitos pouco masculinos, teve piada nas primeiras canções mas depois tornou-se um pouco cansativo. ainda assim praticam uma musiquinha boa, alegre, deram um bom concerto. aliás, ao pé daquele que se seguiu foi óptimo.
seguiram-se os the sounds. seguramente um dos piores concertos do festival, um dos piores de sempre no meu historial de espectadora. com uma vocalista de calções minúsculos e frequentemente de pernas abertas. mistura explosiva para as mulheres que estavam na plateia. duvido que haja alguma que a dada altura não tenha pensado porca de merda, badalhoca. falando por mim, essas palavras eram recorrentes na minha cabeça. a música é inconsequente, com um órgão mais irritante que o zumbido de um mosquito, com uma vocalista que para além do ar de rameira tinha uma voz péssima. enfim, uma vez mais era ver a multidão mtv2 a delirar. e claro, os solteirões de copo na mão.
de seguida vieram os editors, e uma vez mais deram um bom concerto. nota-se perfeitamente a imensa química que a banda tem com portugal. o vocalista é imparável em palco. não faltaram os grandes êxitos do primeiro «the back room» que é também aquele que conheço melhor, bem como do mais recente, já bem digerido pelos fãs fiéis que se deslocaram ao minho. foram muitas as t-shirts de editors que por ali vi a passearem-se.
os primal scream fecharam a noite, e eu fechei-me no saco cama pouco depois do concerto ter começado. frio, muito frio mesmo. mas pareceu-me um bom concerto, do pouco que vi e que depois ouvi, já na tenda.

(continua)

4 comentários:

ângela disse...

Quero saber como foram as Simones =D

M. disse...

Eu olhava pá gaja dos The Sounds e só pensava Epá, que pernal!

De resto, não podia concordar mais contigo e fico à espera do resto da experiência ;)

Mas afinal o que estou eu aqui a fazer?... disse...

Ok, ok, estiveste bem! Mas e de Mars Volta, que contas? Conta! Conta! É que até me faltava o ar quando pensava que eles estavam aqui tão perto e eu não estava lá para assistir...

Dr. Strangeluv disse...

VOU ESFAQUEAR-TE PAH, POR TERES IDO AOS 4 DIAS E POR TERES PERDIDO OS PRIMAL SCREAM!!!!

(e morte ao putos armados em indie da mtv2)