segunda-feira, março 03, 2008

declare (in)dependence


volta, björk

um álbum que detestei a primeira vez que ouvi. acho que por preconceito, por ver o nome do timbaland lá metido para o meio, ou por não estar com a disposição certa.
mas com a notícia da vinda desta mulher a portugal fui buscar este aos arquivos e dei-lhe uma segunda oportunidade. e uma terceira. por hoje já deve ir numa décima quinta, por aí. aliás, a discografia dela é tudo o que tenho ouvido por estes dias. isso e a banda sonora absolutamente maravilhosa do eddie vedder para o into the wild.
acho que tamanha devoção pela senhora merecia ser premiada com um bilhetinho para o sudoeste. digo eu.

5 comentários:

Maria del Sol disse...

A banda sonora do "Into the Wild" já estou a tratar de arranjar... quanto à Björk, fica lá mais para o fim-de-semana, que este, como a maioria dos álbuns dela, parece-me de absorção lenta. Requer ser ouvido com tempo, e de preferência complementado com um concerto ;)

ângela disse...

Por acaso tb n entrou à 1ª, mas dp lá foi. No outro dia meti-me a ouvir isso, e realmente gostei. Mas não devo ir ao SW, este ano já há muita coisa, e os festivais, pelos vistos, vão ficar pra 2º plano.

Beijinho *

Dr. Strangeluv disse...

Festivais para 2º plano mesmo.

Quanto ao preconceito, não se justifica mesmo. O Antony Hegarty está lá e só por isso é digno de se ouvir.

Cataclismo Cerebral disse...

Gosto de algumas músicas, mas no geral o álbum não me convence. Já a banda sonora composta pelo Eddie Vedder é todo um outro campeonato.

H4rdDrunk3r disse...

Jura que já tens a BS do Into the Wild!! E quando é que combinamos uma saidazinha?? =)))