quarta-feira, janeiro 16, 2008

dou por mim a pensar que não consigo desprezar ninguém. simplesmente não consigo. ninguém.
o que me leva a falar bem com pessoas de quem não gosto, há quem lhe chame hipocrisia também, é capaz de ser, mas no meu caso deve-se a esta minha deficiência.
o que me põe em situações incómodas de dar boleias indesejadas.
o que me deixa ser vítima de verborreia já que não consigo deixar de responder, nem que seja com monossílabos, o que dá a entender que estou interessada quando na realidade me apetece fuzilar aquela pessoa.
e piora tudo um pouco quando a pessoa relativamente à qual pensamos: agora despreza, não, não fales, não mostres fraqueza, não olhes sequer, pára de sorrir, é a aquela que foi e de certa maneira é a pessoa central na minha vida. apesar de tudo.

não que desprezar o próximo seja uma atitude de enaltecer, nada disso. mas tem-me feito uma falta nestes últimos dias. meses.

6 comentários:

Maria del Sol disse...

Essa é mesmo uma questão espinhosa. Eu por mais que tente, não consigo deprezar quem conheço ao ponto de não lhe falar. O máximo que consigo (e não me orgulho de tal) é esquivar-me da sua presença se consigo ver a pessoa indesejada a uma distância suficiente.O que faz de mim uma pessoa não só hipócrita como mesquinha. Para quê mentir? :P

Não vale a pena atormentarmo-nos, basta não nos orgulharmos disso.

Beijinhos, sista!

Francisco disse...

desculpem lá mas agora vai ter de ser:

In my life
Why do I smile
At people who I'd much rather kick in the eye?

ou se preferires:

In my life
Why do I give valuable time
To people who don't care if I live or die?

Acho que todos nós perdemos algum do nosso precioso tempo com pessoas às quais damos pouco valor. Admiro quem não o faça.

Verne disse...

Friedrich Nietzsch uma vez disse:

"É preciso tornar-se superior à humanidade em poder, em grandeza de alma – em desprezo..."

Muitas vezes é o necessário...acredita...
Eu pensava que não conseguia mas acredita que há certos niveis de odio que quando os atinges...consegues!!
Eu sei que é dificil e secalhar não é a melhor atitude a ter mas as vezes...
Ainda assim não é facil faze-lo...mas tb nguem disse que a vida era facil...
beijinhos!!!
;)

Betty Coltrane disse...

No teu caso já é mesmo feitio, não há nada a fazer. Se fizesses o contrário não eras tu - e é por seres tu que gosto tanto de ti! :D


Deixa o lado de cabra comigo, quando puder ser. Quando não puder, como agora, olha, podes sempre tentar praticar ao espelho... ;)

Arya Bodhisattva disse...

Sei o que queres dizer...
...sabe a subserviência, não é? A dependência...

*sabor metálico na boca*

passarola disse...

isso às vezes tem as suas vantagens... principalmente na vida profissional. Eu sou o contrário, às vezes até devia ser simpáctica p determinadas pessoas, a quem falo com educação porque sou bem educada, mas se não gosto, é tão obvio que nem vale a pena disfarçar... saem-me umas trombas da cara que não consigo mesmo conter... espero ir aprendendo a disfarçar mais o mue mau feitio, com a idade... :P