domingo, dezembro 30, 2007

wakey wakey, rise and shine, it's on again, off again, on again (*)

é com a alma completamente aberta que tenho escrito neste blog. nunca pensei tornar este blog tão pessoal, juro que não. mas o caminho foi este, o de quase exposição total do meu eu. o que me tem trazido óptimas surpresas, apoio sob a forma de palavras mágicas e reconfortantes de pessoas que nunca vi na vida, outras que entraram, e outras que já eram da família. mas e então? parece que os tempos são mesmo estes não é? aproveitemo-los então em todo o seu esplendor. e eu sinto que tenho aproveitado este pequeno espaço virtual como complemento à minha terapia, auto e hetero terapia, toda é bem vinda. para bem da sanidade mental.
lamechices à parte, o que fica deste ano?
imensos sentimentos contraditórios. e uma mágoa desde logo por os maus acontecimentos se terem sobreposto aos bons, porque em altura de balanço só consigo pensar como este ano foi mau, péssimo, horrível. mas não foi, não na sua totalidade. houve momentos muito bons, os melhores da minha vida. aqueles em que tudo, mas mesmo tudo estava alinhado, tudo fazia sentido. talvez por causa disso é que quando as coisas descambaram fiquei sem mundo. o big bang na minha vida. estilhaços de mim por toda a parte.
a reconstrução, nem sei quando aconteceu. não sei quando vai estar acabada, se vai estar, ou sequer em que estágio da obra estou.
só sei que nunca, na minha ainda curta existência, me vi neste estado. e eu sei, tenho toda a certeza, que isto foi a melhor coisa que me aconteceu.
confusos? não há razão para isso. foi mesmo. eu estava a precisar. não estava preparada para enfrentar o mundo lá fora numa vidinha tão perfeita. não conhecia as pessoas que me rodeiam e, pior, não me conhecia a mim mesma. eu era uma estranha num corpo conhecido. agora sim, agroa conheço-me, com forças e fraquezas e, pasmem-se, parece que com mais forças que fraquezas. nunca imaginei. agora sei-o, e encho o peito de ar para aproveitar na plenitude este meu novo auto-conhecimento. este novo orgulho naquela que sou, esta tomada de consciência com aquilo que valho, com aquilo que significo, com a impressão que deixo nos outros. e é bom saber isso.
sinto-me em casa, finalmente.
fui posta à prova. passei por coisas que nunca imaginei, disse coisas que pensei nunca vir a dizer, fiz coisas que nunca pensei fazer, ouvi coisas que nunca pensei ouvir, quebrei tabus que nunca pensei vir a quebrar, e aguentei-me o mais firme possível quando julguei que não iria conseguir aguentar. as lágrimas ainda caem, mas todas escorrerem para o chão, para sempre.
como tal, conclusão, posso dizer que 2007 foi negativo? não, isso seria completamente irracional.
agora vou pegar em mim, e na minha sede imensa de viver e de seguir em frente. e que a entrada no novo ano sirva de estímulo psicológico para não olhar para trás, e para seguir com coragem.
porque agora que me dei conta do meu valor, que sei que é imenso, as coisas só podem melhorar.

(*)radiohead_faust arp

15 comentários:

Betty Coltrane disse...

não tenho nada para dizer aqui... sabes que te amo, és a minha sista. vibrei contigo no início da tua história de amor, a primeira, depois de já termos esperado tanto tempo. e sofri um pouco do teu sofrimento quando as coisas mudaram. e espero continuar por muitos anos ainda a partilhar tudo contigo. porque as pessoas boas merecem-se. e nós merecemos. um beijo!

Maria del Sol disse...

A Fénix tem de arder para renascer das cinzas mais esplendorosa que nunca. E também tu, tenho a certeza. O mundo é teu, e o novo ano vai ser a prova disso.

Um grande beijinho, para começar 2008 com o pé direito! :)

*beirut*

Francisco disse...

acho que das primeiras coisas que disse neste blog foi que é nas situações mais negativamente inesperadas que mais aprendemos.

e este ano não aprendeste apenas com as más situações, aprendeste com as boas também, isso é óptimo. não posso dizer o mesmo, aliás, mas isso não interessa nada.

O tempo que vai levar a ficares boa depende de pessoa para pessoa e da sorte (ou azar) da mesma. Por isso em 2008, tenta ter esperança mas não nas coisas em que não deves, tenta pensar positivo mas não demais (de vez em quando é preciso por as coisas em perspectiva e pensar racionalmente) e, mais importante que tudo, lembra-te que as pessoas que tens contigo são aquelas que realmente importam. Olha o morrissey:

"A bond of trust
Has been abused
Something of value
May be lost
Give up your job
Squander your cash - be rash
Just hold on to your friends

There are more than enough
To fight and oppose
Why waste good time
Fighting the people you like
Who will fall defending your name
Oh, don't feel so ashamed
To have friends"

adoro a parte "who will fall defending your name"

:)

Vertigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vertigo disse...

Usas as mesmas terapias do que eu.escrever.chorar,e tantas outras.vim aqui parar via maria del sol (menina,com quem me identifiquei de inicio.por tanta coisa)

Um beijinho,e um grande ano para ti :)

Arya Bodhisattva disse...

não posso dizer que tudo ficará bem em 2008.
mas quando te sentires em baixo, pensa em como há gente que te quer ver a brilhar mais que uma zircónia acabadinha de limpar (até diria diamante, se eu alguma vez tivesse VISTO UM).
isso animar-te-à um 'cadito...?
(^^)

Cataclismo Cerebral disse...

Este foi o post mais lindo e honesto que já li, muito sinceramente... Sei que o ano não te foi fácil, mas também sei que tens a força suficiente para brilhar e seguires a tua caminhada. Se me continuares a dar o prazer da tua amizade, terei muito gosto em caminhar ao teu lado :) O teu blog é uma maravilha e por favor continua com o bom trabalho!

Um 2008 com muito sucesso amiga, sucesso a todos os níveis!

Parrovski disse...

Confesso que hoje comoveste-me. Que post (palavras) tão lindo hoje me presenteaste. Um grande 2008 para ti. Tu mereces. A música que hoje está no meu blog vai direitinha para ti. Espero que gostes tanto dela como eu.

Vanessa disse...

Eu só posso dizer que, cá no fundo e não me perguntes porquê porque também não sei explicar, eu tenho assim um grande pressentimento de que tudo vai ficar bem para ti! E como se costuma dizer: Been there, done that! :)

Como li no blog da Maria, talvez uma revolução silenciosa - ou não! - que se aproxima, será isso? :D

E nada melhor do que começar 2008 com alegria! Por isso, um grandeeeeee beijinho e muita muita coragem! E sim, as coisas só podem melhorar... :)

*

little_blue_sheep disse...

:)
mtos beijinhos e o desejo de um optimo ano de 2008!
*

Reflex disse...

Eu costumo dizer que tudo tem 2 faces, as coisas boas também têm coisas más e que mesmo as más têm algum fundo bom.
Portanto tinhas 2 hipoteses: ou continuar a olhar fixamente para as coisas más que te aconteceram em 2007, lamentando-te; ou descobrires nelas algo de bom, que te alimentasse.
Não é 1 escolha facil, mas tu fizeste-a: descobriste o que de bom havia neste teu anno horribilis. E perante isso estou certo que tens todas as condições para que em 2008 possas pôr tudo o que de mau aconteceu no ano passado para trás das costas e voltes a fazer o teu "caminho chamado vida" com um sorriso nos lábios.

Desejo que te consigas dar a ti própria o melhor 2008 que esteja ao teu alcance!
[porque no fundo... a ajuda dos amigos é fundamental, mas tudo depende de ti!;)]

planeta Claudiano disse...

apesar de nunca te ter conhecido, já tenho a sensação de te conhecer. A juntar a isto, já sabemos que estamos unidas numa tristeza que nos parece infinita. Espero que 2008 nos traga a felicidade que possa apagar toda esta tristeza. Do fundo do meu coração, porque eu sei que nós merecemos muito, muito mais. *

Happy and Bleeding disse...

disto é que eu gosto de 'ver' escrever :)

(agora trata de agir como tal e mantém esses pensamentos bem próximos. e os amigos também, claro :))

passarola disse...

grande curse! percebi que eras uma grande mulher aos primeiros post que acompanhei... agora sei que és gigante!!! Um beijo

Anónimo disse...

ana...entendo perfeitamente aquilo que acabaste de expressar...esses sentimentos tão contraditórios, que tds os dias nos vão deitando abaixo...até que percebemos que n vale a pena chorar por algo que não controlamos..mas há algo k somos nos k definimos...a nossa personalidade!a tua é fantástica e n tenho dúvidas que irás aproveitar a vida da melhor forma possivel, porque somos mulheres e valemos muitooooo:)adoro.te amiga bjx enormes***********