quinta-feira, dezembro 13, 2007

* oiço uma mulher no comboio a dizer alegremente

hoje não trabalhei o dia inteiro. não saí da varanda, só almocei uma peça de fruta, só para ver aquela gente. disse adeus à chancelera que ia muito bonita, e ao sócrates que ia muito bem vestido.

pensei logo que raio de trabalho fará a mulher para se ter dado a esse luxo. mas também, não é todos os dias que se assina um tratado em lisboa, e logo aquele que, ao que parece, vai ser um novo futuro para a nossa união de estados membros.

* a minha querida brasileira hoje presenteou-me com não só um bom djia princésa como também com um quêrida. fez-me logo sorrir contentinha, vê-se que sou uma pessoa que não precisa de muito para se contentar. mas também não precisa de muito para descer às catacumbas e lá permanecer algum tempo.

* observei a minha face hoje ao espelho enquanto chorava. é grotesca. é muito feia. a boca contrai-se até quase não existir, apenas um pequeno buraco negro na cara retorcida, os olhos ficam escarlates e as pestanas longas colam-se umas às outras. as lágrimas escorrem e juntam-se ao ranho que sai do nariz também ele vermelho. não é, de todo, uma coisa bonita de se ver. se eu pudesse guardava só para mim, mas como, por mais que tente, não consigo e acabo sempre num pranto seja onde for, ao menos que haja alguém que não se importe com a ranhoca ou com as pestanas coladas, algures por aí.

4 comentários:

Betty Coltrane disse...

bem, quem pode, pode... mas mesmo assim, acho que não era espectáculo que me prendesse à varanda.

também sou assim... um pedaço de papel absorvente das emoções dos que me rodeiam. um pouco de energia positiva é o que basta para levantar o ânimo. e vice-versa, infelizmente.

também já me observei em pranto, e depois. fico mais bonita, mais feminina. o ar de abandono, os olhos brilhantes, mesmo q vermelhos, as bochechas ainda mais rosadas e os lábios húmidos e inchados, mais sensuais. e fiquei revoltada. se me sentia no fundo do poço, porque raio havia de ficar mais bonita? porque é que a minha cara nunca diz aquilo que eu quero que diga?

e há, de certeza. alguém que não se irá importar com isso. porque é parte de ti. e tu és maravilhosa! =)

Maria del Sol disse...

Bem, quanto ao tratado e todo o alarido à volta dele, é sem dúvida um momento importante para a projecção internacional de Portugal, mas não estou tão certa as modificações que vai impor sejam motivo de festa para um país, que, como o nosso, foi sempre a cauda (sempre a abanar, obediente!) de uma Europa com cada vez mais dificuldades de comunicação.

O choro (e sei que já o disse tantas vezes que até enjoa) é uma catarse, limpa-nos por dentro e por fora, e deixa-te pronta para virar a página e começar um novo dia. Como novos sorrisos não apenas da tua brasileira preferida ;)

Um grande beijinho!

nana disse...

já eu acho que a tristeza
- infelizmente... -
é tão bonita....



beijo grande.

força.

Happy and Bleeding disse...

grotesca? xiii bom... se tu o dizes...

em todo o caso, enough is enough. i'ts time to get away. stop it. mooove tha f*** on! ;)