sexta-feira, outubro 05, 2007

dignidade

Sentir de novo
Aquela dor
A pouco a pouco respirar
Aquele amor que foi
Vivido e esquecido
Em segredo
Como ninguém
Perdoar
Como perdoar
Há tanto tempo que eu queria mudar
Queria voltar
Acordar
Deixar o dia passar devagar
Assim ficar
Sentir de novo
Aquele amor
A pouco a pouco consolar
Aquela dor que foi sentida e sofrida
Em silêncio
Chegar de novo
Sentir o amor
Voltar a casa sem pensar
Deixar a luz entrar
Esquecer aquela mágoa
Sem ter medo
Como ninguém
Encontrar
Poder encontrar
Todas as coisas que eu não soube dar
Saber amar
Perdoar
Saber perdoar
Há tanto tempo que eu queria mudar
Queria voltar
Aceitar
Deixar que o tempo te faça voltar
Saber esperar


rodrigo leão + adriana calcanhotto_a casa

6 comentários:

Maria del Sol disse...

Em breve hás-de recuperar a serenidade. Força, e conta sempre comigo :)

Cataclismo Cerebral disse...

:( Também estou aqui, para o que precisares. Um beijinho e bom fim de semana.

Betty Coltrane disse...

=)

Caraças, há sempre uma música que canta o que nos vai na alma...

força sista!

little_blue_sheep disse...

:*

passarola disse...

hoje há uma festa gira no Cefalopode... bora divertir-nos! :)

nana disse...

deixar que o tempo ajude a sarar...