quinta-feira, julho 12, 2007

falta-me um bocadinho assim...

tenho pensado muito por estes dias. ansiava pelo tempo livre mas parece que o efeito não foi exactamente o pretendido, pelo menos por enquanto.
mas por estes dias parece-me de concluir que ainda me falta um bocado para ser mulher. por estes dias vejo-me como uma miúda, com medo de contrariedades, com dificuldade em resolver problemas, ferida de morte por um golpe na minha confiança.
julgo que com o passar do tempo o equilíbrio interior acabará por surgir e que um dia acabarei por aceitar o facto que posso ser importante para alguém sem medo de isso não passar duma ilusão na minha cabeça.
tenho muito para aprender.

6 comentários:

Maria del Sol disse...

O tempo livre pode ser o nosso maior aliado ou o pior inimigo, porque dá-nos tempo para pensar em tudo e mais alguma coisa, o que nem sempre dá bons resultados... não quero dizer que o acto de pensar constitua um problema em si, mas o mesmo não se pode aplicar ao "complicómetro" que muitos têm dentro da cabeça (eu, por exemplo :S).
Amiga, "been there, done that", e já agora bom início de férias :)

Cataclismo Cerebral disse...

Regra geral, quanto mais tempo livre se tem, mais tempo se gasta a "matutar" em tudo e mais alguma coisa. A verdadeira solução está no tempo (por mais lugar comum que isto possa ser): deixa tudo fluir naturalmente e verás que as dúvidas e hesitações desvanecer-se-ão com a passagem dos dias. É que, infelizmente, não há mesmo nenhuma solução rápida para as angústias (e todos nós, de uma forma ou outra, partilhamos esse mal).

Bjs*

little_blue_sheep disse...

será que falta mesmo?(atrevia-me a dizer que não falta nada...)
;)
*

passarola disse...

mas são sempre bons, esses períodos de reflexão. chegamos sempre a conclusões importantes!! :)
o medo de contrariedades e a dificuldade, ou falta de vontade, em resolver problemas, anda-me a dar uma angústia matinal que eu tenho tentado apagar ao longo do dia... mas não está fácil :S

bom tempo livre!

Betty Coltrane disse...

Falta-nos a todos, amiga... Só a maturidade nos dará alguma segurança, e mesmo assim... Sabes que podes sempre contar comigo - mesmo que seja para te pôr mais em pânico! lol! Um beijo gigante!!!!!!! :)))

niskas disse...

bem,imagina lá eu que estava habituada a trabalhar 18 horas por dia e agora desde fevereiro estou em casa...já não sei mais que inventar pr fazer. Qt ao complicómetro...so tem qem efectivamente usa o cérebro...deixa lá que td se descomplica qd menos esperamos. cm me dizia a minha sábia av+o: porque queres tens tanta pressa no amanha se qd lá xegas queres voltar pr trás??
carpe diem