segunda-feira, junho 11, 2007

então foi assim...

...chegados ao recinto do festival, no sábado, deparámo-nos com pouquinha gente.
pensámos ena, o dia de hoje vai ser mais calmo. não se vêem tantos putos por aí, provavelmente será um público mais maduro o de hoje. assim pensámos nós.

de facto, quando a primeira banda ( triângulo de amor bizarro) começou a tocar era desolador o aspecto do recinto em torno do palco principal. mas quem não viu também não perdeu grande coisa. o trio espanhol fez um som confuso, repetitivo e extremamente barulhento. e os problemas técnicos do início do espectáculo também não ajudaram a abrilhantar a actuação. pode ser que os trabalhos em estúdio justifiquem a atribuição do palco principal a esta banda. de outra maneira, não entendo o porquê de ali estarem. terá sido para atrair a cambada de matulões espanhóis com os quais tivémos de levar em cima (literalmente) mais tarde?

chegou a ser um pouco constrangedor assistir à actuação da banda de armando teixeira. não mereciam aquele público que não estava minimamente interessado nas suas músicas calmas e de ritmos mais lânguidos. a noite era de rock, e era por rock que todos os presentes salivavam àquela hora. teria sido mais acertado terem posto os bullet no palco secundário, não por praticarem uma música que deva ocupar o segundo plano, nada disso. os bullet já mostraram com o mais recente álbum que são uma das bandas mais interessantes e singulares da música portuguesa. o single «fim da luta» prova isso mesmo, uma canção com uma letra extremamente bem conseguida que resulta numa composição pop de qualidade acima da média.

quando o cenário se começa a pintar de vermelho é que nos apercebemos que o melhor está para vir. que afinal é sempre verdade, teremos meg e jack white ali à nossa frente, no nosso caso, inicialmente, a uns escassos palmos. dificilmente, a meu ver, os white stripes podiam ter dado um concerto melhor. pelo menos em condições de festival. pois será sem dúvida muito melhor vê-los numa actuação em nome próprio, onde possivelmente tocarão durante mais tempo e eu vê-los-ei num sítio onde possa estar mais resguardada. não me interpretem mal. eu não faço questão de ver um concerto longe de contacto físico, quem me dera que no sábado tivesse dado para entoar em uníssono mais aqueles milhares de almas as grandes malhas desta banda. eu não preciso de uma bolha actimel. mas tira-me facilmente do sério ser esmagada contra as pessoas que se encontravam à minha frente para imediatamente a seguir ser esmagada contra as pessoas que se encontravam atrás de mim, e assim durante o concerto todo. não se percebe. havia pessoas a sentirem-se mal, havia gritos de dor, havia gente mais baixinha (lá nisso consigo alguma vantagem) sem ver nada para além de costas suadas e rabos saltitantes e por outro lado haviam calmeirões gigantes a pular ao nosso lado a tirarem partido da superioridade física mas, certamente, inferioridade intelectual. e quanto ao concerto propriamente dito? não faltou nada. passaram por todos os álbuns, dos mais antigos ao mais recente icky thump. é indescritível a genialidade daquele homem ao vivo, trocando diversas vezes de guitarra, imparável nos riffs e dono de uma voz ecoante, potentíssima. para não me alongar muito mais poderão ver uma crítica muito completa aqui.

por último, foi mágico o início do concerto de smashing pumpkins. aos primeiros acordes começa a chover, o que parece que nem por isso serviu para refrescar os ânimos dos usurpadores de espaço. pelo menos foi isso que me constou, já que nessa altura já eu estava longe da confusão. foi um desfilar de grandes êxitos, quase um ambiente de best of, com um billy corgan visivelmente satisfeito pela emoção do público. são bem regressados, parecem estar em grande forma, pelo menos no que toca a actuações ao vivo. se o álbum de originais que parece estar por aí mesmo a sair vai ser alguma coisa de jeito logo se verá.

9 comentários:

passarola disse...

pois... combinámos o encontro na fila da frente... mas eu fiquei-me um bocadinho mais atrás... felizmente!!! :) Por acaso, não vou muito à bola com os bala... mas também não conheço bem o trabalho deles, agora white stripes foi lindo!! a dupla, a energia dele e o estilo dela, o som dos dois... quero mais!! :)

Maria del Sol disse...

Que pena que a falta de respeito pela integridade física alheia de alguns energúmenos te impediu de gozar ao máximo a experiência(nem quero pensar se fosse eu, do "alto" do meu 1,62m o que teria acontecido :S), mas ainda assim fico feliz que os stripes tenham correspondido às tuas espectativas e que os smashing pumkins tenham coroado de glória essa bela noite... eu vou ter a minha dose no dia 3 e já estou ansiosa :)

Beijinhos e até breve!

curse of millhaven disse...

ups so agr vi que escrevi bullet em vez de balla. enfim, leia-se balla.

bullet é outro projecto do sr armando :S

little_blue_sheep disse...

:D
*

Parrovski disse...

Eu sei o que é isso de nos sentir-mos tipo sardinha enlatada. Aconteceu-me o mesmo em 89 quando o Bowie deu o concerto no antigo estádio de Alvalade. Por mais bom que seja o concerto, uma pessoa não se consegue divertir. Serviu-me de emenda. Hoje em dia vou para a zona ondes podes dançar, ir comprar uma cerveja, ir com facilidade à casa de banho. É certo que não vejo a banda de perto, mas para mim basta-me estar lá e curtir o som. Quantos a festivais nem quero pensar nisso. A ultima vez que fui a um festival, assaltaram-me o carro 2 vezes. Resultado:
Levaram o autorádio (novo), e a mochila da roupa.

Betty Coltrane disse...

Inveja..... =/

Eu já não estava lá muito bem, então quando me telefonaste e eu ouvi a voz do corgan, acompanhada pelo público, e eu em casa.... ai ai.... Enfim, quando eles voltarem!

beijoca!

planeta Claudiano disse...

"é indescritível a genialidade daquele homem ao vivo, trocando diversas vezes de guitarra, imparável nos riffs e dono de uma voz ecoante, potentíssima" - tiraste-me as palavras da boca. Foi de chorar por mais! :)

indiegente disse...

E The Go Team! não viste? Eles mereciam palco principal mas enfim...

Cataclismo Cerebral disse...

Isto há pessoal que só estraga a festa aos outros. Mas ainda bem que, mesmo naquele caos, tenhas curtido os concertos.

Bjs