sexta-feira, abril 13, 2007

a saudades de estar longe de casa




Todos somos críticos ou excessivamente críticos da nossa terra natal, mas uma vez fora lembramos a nossa terra com saudade, e estamos sempre a criar comparações, pontes de contacto, e comparações entre pessoas de outros países, demontrando como somos igualmente difenrentes, e diferentemente iguais. Muitas vezes acontece até dentro de um mesmo país, porque mesmo que sejamos muito viajados, ou até universalistas, partimos de um local, ao qual somos afectos, ao qual criámos raízes. E daí partimos para descobrir o resto. Nós tentamos estabelecer diferenças e semçlhanças com tudo, com vizinmhos e famílias, talvez em busca de traços que nos definam a nossa própria personalidade. Se calhar até somos todos iguais, e queremo-nos passar por diferentes, mas pondo as coisas por este ponto de vista até parece irrelevante demonstrar se somos individualistas, ou globalistas, porque de qualquer das maneiras tentamos sempre ou mostarar que somos diferentes, ou que fazemos parte de algo maior.

2 comentários:

Betty Coltrane disse...

Pois é amigo, mas isso faz parte do imutável em nós, que nos identifica como seres humanos. Por muito que lutes e esperneies, as tuas raízes estão lançadas no lugar em que se formaram os fundamentos do teu ser - para o bem e para o mal! Eu amo a Serra da Arrábida - sei que o meu coração está aqui. Vou ser sempre azeitonense. Mas isso não me impede de querer fugir daqui a todo o custo - com a consciência de que terei de voltar, periodicamente (de preferência no verão para ir á praia! lol!). Da mesma forma, e a uma outra escala - por muito que eu goste de massa (e gosto!), não há como a cozinha do nosso país para nos consolar a alma! =)

*******

little_blue_sheep disse...

:)

tem dias que sinto o mesmo!
*