quarta-feira, abril 04, 2007

boa tv

felizmente, a televisão não serve apenas para nos entretermos. felizmente que a televisão mostra-nos, por vezes, mais que mulheres bonitas armadas em burras, mais que gajos a correrem pela relva.
há poucos programas que valham a pena acompanhar com atenção. o documentário que a rtp1 tem vindo a exibir, às terças feiras, intitulado portugal - um retrato social, da autoria de antónio barreto, é um desses poucos programas que devem colar as pessoas à tv. para além de mostrar realmente as mudanças que sofremos desde há cerca de 40 anos, põe-nos a pensar como somos enquanto povo. como há certas características tão nossas, tão portuguesas. como, no fundo, a maioria continua muito semelhante às gerações anteriores.
o programa de ontém foi dedicado à evolução das formas de trabalho ao longo das últimas 4 décadas. falou-se de como a (tardia) implantação da indústria no nosso país revolucionou a nossa actividade produtiva, já que se passou de uma sociedade eminentemente rural para uma fuga do campo para os pólos que concentravam as indústrias. a emigração que procurava outros horizontes para além deste país atrasado. a abertura ao comércio externo e a nossa imensa fragilidade à concorrência dos outros países. o mau aproveitamento dos fundos comunitários, o desperdício dessa dádiva que foi entrar para a cee. a crise das indústrias hoje em dia face à concorrência dos países asiáticos.
cometeram-se erros grosseiros...não só políticos, como o caso má negociação das quotas para a pesca, no âmbito das comunidades, como também pessoais, ao não investir-se em formação e em modernidade de instrumentos de trabalho.
tivémos que crescer depressa. mas depressa e bem é uma coisa quase impossível de alcançar.

admitindo que talvez já seja demais e que já é o 4º post em pouco tempo que refiro o nome deste senhor, tenho que dizer que a banda sonora é do rodrigo leão. pronto, está dito.

10 comentários:

Absolutmartim disse...

Noto aí uma cena qualquer com o rodrigo leão...

...não gostei mt da lista de músicas do site que me deste: axei mt limitada, mas pronto...ficou a dica.

;)

refugee disse...

Programas interessantes começam a escassear na televisão, ao contrário dos primeiros anos em que a televisão foi lançada, em que a televisão era um bem das elites, que poucas pessoas tinham acesso. Felizmente ainda há pérolas na TV.

Parrovski disse...

Não tenho o habito der ver TV. Só a ligo para ver o meu Sporting ou ver algum dvd.Prefiro ouvir música ou ler algo interessante.

curse of millhaven disse...

absolutmartim : sim, eu às vezes tb me vejo grega para arranjar uma canção no radioblogclub, mas é o único que conheço, por isso só te sugeri esse. pode ser q alguém mais entendendido te dê uma melhor dica.

refugee: este documentario é de grande qualidade mesmo, assim se faz o verdadeiro serviço publico.

parrovski: eu compreendo e até digo que fazes bem em n ver mta tv, mas não prescindo de álgumas coisas que ainda vou interessando na tv, sobretudo séries. ah, e continuo sem conseguir comentar o teu blog =/

Parrovski disse...

Ao menos tens gostado das sugestões musicais?

curse of millhaven disse...

sim tenho! gostei sobretudo da última notícia que avançaste...=)
qq dia começo a comentar os teus posts por mail...e dps tu publicas dizendo que fui eu que disse lol
é que n sei mesmo porque a trapalhada dos comentarios...

Parrovski disse...

Na boa rita. Podes mandar por email. Mas não te precisas de preocupar. É preciso é ires lá, se não, marco-te falta. lol

Headphone disse...

pois por acaso ontem não vi porque não estava em casa... mas vi o 1ª episodio e gostei bastante... por acaso alguem sabe se repete algum dia??

curse of millhaven disse...

headphone: sinceramente n faço ideia...vê no site d rtp ou assim..
deixa tar q mais tarde ou mais cedo apanhas no rtp memoria lol
ou mais moderno ainda: sai em dvd ;)

Maria del Sol disse...

Esta é uma das poucas razões que ainda me fazem querer continuar a ver televisão. Um programa formativo ser correr o risco de ser pedante, muito interessante e que mostra aquilo que às vezes sinto cada vez mais ausente de televisão: problemas que afectam o cidadão comum, aquele que está fora das "manobras de diversão" da televisão-espectáculo, abordados de um modo profissional e bem fundamentado.
E claro, a banda sonora torna o conjunto ainda mais apetecível ;)
Bela escolha, Curse!
Baci