quinta-feira, setembro 28, 2006

convite

quem quiser que espreite outro cantinho

trip


em momento de alguma preguiça bloguística e de alguma falta de tempo, vivi ha dias um momento de rara beleza. numa banal viagem no comboio da margem sul em direcção a lisboa ia eu absorvida nos meus pensamentos quando na transição túnel - ponte começa a dar a música que aqui posto. confesso que quase me vieram as lágrimas aos olhos...só me passava pela cabeça como a vida é bela e como a beleza está onde às vezes menos esperamos. o que é certo é que já fiz aquele percurso centenas de vezes mas tal nunca me tinha acontecido.
o sol espelhado no rio, a água num azul mais escuro em contraste com um céu azul clarinho, o som das vozes que conversam animadamente, os barquinhos dos pescadores...
o porquê de tal deslumbramento? a paisagem, a voz doce da vocalista das coco rosie, talvez um estado de espírito mais melancólico, enfim, uma conjugação de factores que me fez aquilo que mais perto devo ter tido até hoje de uma trip. e o melhor de tudo foi que estava perfeitamente sóbria, e acabei por ter um dia maravilhoso.

domingo, setembro 24, 2006

domingo domingueiro


hoje é o típico domingo. um dia de chuva a convidar ao retiro caseiro, por companhia um livro fascinante que veio como oferta da revista sábado chamado «inteligência emocional». estou completamente viciada, quem me dera ler com tanto prazer um livro da faculdade como me está a acontecer com este...

«as raparigas, por desenvolverem o uso da linguagem mais depressa que os rapazes, expressam mais facilmente os seus sentimentos e são mais hábeis do que eles a utilizar a palavra como substituto de certas reacções emocionais, como a luta física; em contrapartida, os rapazes, nos quais a verbalização de afectos é menos encorajada, podem acabar por tornar-se largamente inconscientes dos estados emocionais, tanto neles próprios como nos outros (...)
as mulheres são mais sensíveis a uma expressão de tristeza no rosto de um homem que os homens a essa mesma expressão no rosto de uma mulher. assim, a mulher tem de estar muito mais triste para que o homem se aperceba sequer dessa tristeza, quanto mais levantar a questão de saber o que a torna assim tão triste (...)»

obviamente que se trata de uma generalização. ainda assim, isto explica muita coisa...


na sexta passada fui ao oceanário, onde já não ia desde a altura da expo 98. e foi o deslumbramento total...o que mais contribuiu para o deslumbramento tem de ser o voo gracioso da manta, calmamente passa a rasar o vidro do aquário. dá vontade de entrar na dança com ela e viver no meio da fauna marítima.

como começo inscrevi-me como voluntária no oceanário, agora é esperar para ver no que vai dar.

quarta-feira, setembro 20, 2006

actualização


cheguei ao fim sem dar por isso.
pensei que ainda faltavam umas quantas páginas, não fazia ideia de que as ultimas páginas eram pedaços que kafka rejeitou, um início alternativo, e três posfácios.
apesar da escrita densa de kafka, lê-se muito bem. deu-me um enorme gozo lê-lo, não só pela história, pela complexidade dos relacionamentos, como também pelo prazer de conseguir acabar uma obra de kafka, tarefa que não é muito fácil. não é dos livros que mais prendem, mas o tempo que demora a conquistar o leitor é compensado com a narrativa rica e com o final abrupto. foi quase um murro no estômago e o pensamento: «então mas já acabou? acaba assim??».
uma sugestão para quem quiser um livro que seja ao mesmo tempo interessante e um desafio à paciência...

ps: post dedicado sobretudo à amiga passarola que me pediu a opinião depois de o acabar.

terça-feira, setembro 19, 2006

afrontamentos

não tinham dito que a temperatura ia descer?...
que enjoo de calor...rais'partam!

segunda-feira, setembro 18, 2006

futilidades


vai uma pessoa às compras e depara-se com influências dos anos 80 nas lojas.
ok. respirar fundo. nada de pânico. alguma coisa se há-de arranjar...
eu já sou um bocade esquisita no que toca a escolher roupa, nem tudo me agrada, mas quando pelos cabides se vêem dezenas de casacos com uns ombros de uma largura desmesurada, padrões horríveis, botões dourados, materiais ásperos...
eu até concordo com a onda retro, tudo bem irmos buscar influências a épocas passadas.
mas aos anos 80???
quem é que não sente vergonhas das fotos tiradas nessa altura?...os chumaços...o xadrez com uns padrões medonhos... os dourados em tecidos brilhantes... os padrões felinos...
o que vale é que eu era pequenita, logo tudo me ficava bem, claro!
tanta época para escolher...

em repeat


enquanto espero pela nota do exame vou sonhando com o dia 26 do próximo mês.
este tem sido o meu repeat nestes ultimos dois dias.
adoro, apesar de achar que não traz nada de novo. mas quem disse que os grandes grupos têm de estar sempre a inovar? nem todos podem ser uns radiohead...mas os muse, pelo menos para mim, têm um estilo muito próprio, quando surgiram foram uma pedrada no charco e continuam a fazer grandes músicas. este álbum tem mais electrónica, o que acaba por jogar um pouco contra pois a guitarra do matt neste álbum fica com um gostinho a pouco...
ainda assim, espero ter a garganta afinada para no dia 26 de outubro cantar a plenos pulmões a canção que deixo aqui.

domingo, setembro 17, 2006

eu vou conseguir acabar. sem medos. sem pressas.
com persistência.

sábado, setembro 16, 2006

apetites


hoje deu-me uma grande vontade de ver estes senhores ao vivo...
de todas as vezes que vieram cá nunca os vi, é ridícula a quantidade de óptimos concertos que já perdi. mas sabia bem, para desanuviar das rockalhadas que para aí vêm*.
bem sei que a música dos zero7 já está bastante batida, este cd ao que parece não trouxe nada de novo. mas sabe tão bem ouvir a música deles...
a música que posto, da qual já postei o video anteriormente, é para mim a melhor deles até hoje.



* muse 26 de outubro, campo pequeno
*tool 5 de novembro, pavilhão atlântico

ontém a noite


ontém fui pela primeira vez ao bairro alto. depois de já tanto ter ouvido falar e nunca ter ido, apesar de não morar tão longe quanto isso, ontém deu-se então a oportunidade imperdível. não superou as minhas expectativas, foi um tempo bem passado, apesar de ter ficado com a certeza de que para gostar mesmo daquele espaço teria de estar menos sóbria. é que eu estou sempre totalmente sóbria. portanto, apesar de o balanço ter sido positivo, e de a companhia ter contribuído para umas grandes gargalhadas e para uma noite bem passada, acho que não foi o suficiente para ter ficado a adorar o sítio.
até porque normalmente os meus programas são mais calmos, ficar na conversa, num bar, com boa música de fundo. mas da próxima vez que for ao bairro já prometi a mim mesma que tenho de me alterar um pouco, isto de ser coerente há 21 anos...vamos a ver se variamos um pouco.



o vinho que marca a noite de ontém...

quarta-feira, setembro 13, 2006

aniversário

o exame já foi. já sei que me enganei em algumas coisas, era absolutamente inevitável...já sei que se não fizer a cadeira agora hei-de estar no 5º ano a tentar fazê-la ainda.
mas isto de coincidir o nosso aniversário com exames da faculdade estraga o entusiasmo todo...
há alguém por aí que não ache o dia do aniversário coisa particularmente excitante e entusiasmante? é que eu sinceramente não gosto lá muito de fazer anos...e ainda fazendo apenas 21! ou seja, não é por uma questão de idade, é por uma questão de esquisitice, só pode...
não tenho a mínima originalidade para planear festas, convido sempre os amigos muito muito chegados. não sei porquê, não gosto de encher uma sala com uma festa em minha homenagem. em parte acho que sei porque é, o meu aniversário coincide com o da minha mãe, por isso nunca tive um dia de anos só meu. é o meu dia e o da minha mãe.
por mais que tente não fazer do meu dia de anos um dia absolutamente normal, não lhe consigo dar muita importância.
alguém na mesma situação que eu? ou sou um bicho raro que devia ser estudado?

e é já amanhã...

domingo, setembro 10, 2006

The Dears - The Death Of All The Romance

sexta-feira, setembro 08, 2006



vemo-nos dia 26 de outubro de 2006.

the more you try to erase me...

esta musica não me tem largado.
acordo com ela na cabeça, é a primeira da minha playlist (que, diga-se, por estes dias é composta só por canções de radiohead) e hoje babei-me pela edição em vinil do álbum. infelizmente babei-me apenas, já que não havia dinheiro para o trazer para casa.
talvez mais tarde.

dói muito quando se comete uma injustiça.
mas a dor atenua-se logo que dizemos «desculpa...»
sinto que não sou muito má pessoa. tenho dias, como toda a gente.

quarta-feira, setembro 06, 2006

devendra amigo

hoje estou na paz...acho que é do cansaço.
mas deu-me uma vontade louca de ouvir o devendra...

acabou-se a rambóia.
a partir de agora está declarada (re)aberta a época de estudo.
mas antes ainda tenho que ir dormir mais um pouco, estou um bocado descompensada de sono e com alguns quilos a menos, depois de refeições pouco cuidadas e à custa de muita água. quilos a menos em mim não é nada bom, por isso, para além de ter de (re)começar a estudar vou começar hoje a trabalhar para a engorda.
o concerto de pearl jam ontém foi muito bom, especialmente para os grandes fãs, grupo no qual eu não me incluo. passo a explicar: gosto de pearl jam assim como gosto de muitas outras bandas, sem contudo saber canções de cor e sem ter nenhum dos álbuns deles. não vou negar que estava um pouco deslocada no meio daquele coro de vozes em uníssono, à minha cabeça um único pensamento: quando os radiohead regressarem ao nosso país aí sim vai ser a minha vez de curtir, a minha vez de chegar bem cedo à fila para apanhar lugar na fila da frente, a minha vez de cantar até ficar rouca, a minha vez de chorar de emoção.
em todo o caso, foi um bom concerto.
teria aproveitado muito mais se não tivesse passado mais de metade do concerto completamente sedenta, a ter alucinações com garrafas de água geladas ou mesmo com uma simples torneira de casa de banho. também tudo teria corrido melhor se o polícia não me tivesse deitado um protector solar novinho que me custara 11 euros há umas semanas e que só tinha usado umas duas vezes para o lixo!!! será que eu tenho cara de quem atiraria um protector solar à cabeça do eddie vedder??? para quem nunca me viu pessoalmente tenho um aspecto totalmente inofensivo...
enfim, em suma, foi um bom concerto.

terça-feira, setembro 05, 2006

semana alucinante

poucos posts aqui por estas bandas...


primeiro foram os três dias de avante que me deixaram de rastos. não por ter abusado de certas substâncias (coisa que não faço, não por ter alguma coisa contra mas porque não gosto da ideia de me alterar mentalmente, mas isso é outro assunto que pode ficar para outra altura...) mas o que é certo é que foram três dias de bons concertos, muita conversa e muita carvalhesa.
para continuar a maratona de boa música hoje vou ver pearl jam ao atlântico, ainda não muito refeita do avante, com um calor do car****, mas com grandes expectativas.

o resto da semana será menos divertida, a estudar para o exame de dia 13, coisa que tenho feito muito pouco por estes dias...

mas sinto-me cansada...não estou muito habituada a ser uma party girl, o corpo já se ressente um pouco.