quarta-feira, julho 12, 2006

«total falta de respeito» ou «o dia em que saí da faculdade às onze da noite e podia ter saído mais tarde»

o título basicamente resume uma das experiências mais bizarras em 3 anos de curso de direito. e quando neste curso cada dia é uma experiência bizarra isto foi algo grande!

cenário: Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa
intervenientes: 13 (ou 12...whatever!) alunos, um para levantar a nota, todos os outros a rezar para fazerem a cadeira; dois professores; uma funcionária desesperada;
um securitas com ar ameaçador.
por cada aluno foram dispendidos cerca de meia hora, quarenta minutos, exceptuando a melhoria que pelo que me foi contado excedeu uma hora. fazendo-se as contas, se multiplicarmos quarenta minutos por treze alunos e depois dividirmos por sessenta minutos vai dar um total de 9 horas. pois...um turno de orais durar nove horas não é muito razoável, pois não? se nos pusermos no lugar de quem fez em primeiro lugar e de quem fez em último vemos que o desespero toma conta por diferentes razões.
posso dizer que ontém vivi um momento historico. ao fim de umas oito horas o espírito era de tal modo forte, de tal camaradagem como nunca tinha assistido naquela faculdade!
quem não se conhecia falava como se já se conhecesse há muito tempo, quem já se conhecia falava de coisas que ainda nunca tinha falado naquela faculdade.
se calhar o facto de o cérebro estar cansado conseguiu desligar o mecanismo que se liga automaticamente assim que se passam as portas automáticas e se atravessa o átrio com os pilares de pedra: o mecanismo do «agora sou estudante de direito, só vou falar de direito/futebol/festas da kapital e dar-me apenas com a minha tribo». se calhar o estarmos todos numa roupa pouco habitual também contribuiu para que as diferenças se esbatessem.
ideias como: «devíamos ter encomendado uma piza» ou «para a próxima vez trazemos uma bola e jogamos aí um joguinho» começam a surgir por volta da oitava hora.
enfim...só sei que apesar do desespero foi um dia memorável.

e sexta feira é a minha vez. sim porque ontém presenciei este episódio por solidariedade. bendita a hora! (sem qualquer ironia)
ah: não falei na funcionária desesperada: «tanto tempo tanto tempo para depois chegarem ao fim e saber que chumbaram!»
pois...

2 comentários:

betty coltrane disse...

????????????!!!!!!!!!!!!!!!
F****-**!!!!!A tua faculdade, decididamente, cada vez me deixa mais surpreendida. Pela negativa!!! 23h?! E se começassem de manhã? Não acredito que não tenham salas. Ou professores... Enfim... Abaixo FD-UL! Viva FCSH-UNL!!! LOL!!!! Estou brincando! Mas realmente, a tua fac é um abuso. No fim do curso tens de fazer o "livro negro da licenciatura de direito". Com capa de veludo negro e pentagrama invertido! He,he!! Boa sorte pa sexta!

curse of millhaven disse...

acredita, n é nada q eu e vasco n tenhamos pensado já, mas é mais: o livro negro das orais.
acredites ou não...foi bué fx ficar lá até tão tarde!! axo q tou a ficar um bcdiiinho maluca... =S